“Ghost Stories” (2014) – Coldplay

Pés na bunda costumam render boas criações. Da poesia à música e passando pelo cinema, chorar as pitangas lava a alma e dá um banho de inspiração ao artista. É por isso que o Chris Martin aproveitou a fossa do fim do casamento com a atriz de nome impronunciável e cuja escrita terei que Googlar, GWYNETH PALTROW, para lançar “Ghost Stories” (2014), o 6º álbum de estúdio da banda.

coldplay-ghost-stories-album-cover-400x400-400x400

Depois do colorido e feliz “Mylo Xyloto” (2011), temos um disco com a capa sombria e enigmática com músicas tristonhas, instrumentais etéreos (adorei esse adjetivo, desde que li há um tempo numa crítica uso bastante) e letras AINDA MAIS melosas (sim, porque Chris fica meloso na alegria e na tristeza… é um poço de doçura o rapaz). Entrei no clima e deixei para ouvir numa tarde de domingo no escuro do meu quarto… já pronta para derramar lágrimas e me jogar da primeira ponte na primeira música… mas não! O disco é romântico ao extremo SIM piegas SIM meloso SIM depressivo SIM mas nada que desperte tendências suicidas. Que povo exagerado! Mas vamos ao que interessa: a análise e notas de cada música.

2048698q
“Saudades alegria”

1) Always In My Head

Chris já chega mostrando toda sua psicopatia pela pessoa amada: em uma canção lentinha com o refrão de uma frase só, diz que não dorme, as memórias não vão embora e que a pessoa não sai de sua cabeça. A música termina do nada, assim como foi a notícia do rompimento dele com GwynWHATEVER.

“My body moves
Goes where I will
But though I try
My heart stays still

Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy

2) Magic

Chris nos dá um susto de esperança: diz que acredita ainda na mágica do amor. A música tem um tom para cima e um refrão grudentinho. Do jeito que a multidão gosta para cantar junto no show, ê laiá! : ))

Chega que tem videoclipz:

Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy  gwy  gwy  gwy  gwy

3) Ink

Chris, agora você me assustou. A música é maneira, tem um pique massa, e coisa e tal. Mas você me dizer que tatuou “juntos para sempre” com sua faquinha de bolso foi demais para minha sanidade. Bizonhice de lado, ele canta uma frase fofa de tumblr de adolescente: “te amo tanto que dói”. Own Martin, fikassinão! Vem aqui pra eu te dar um cafuné!

Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy  gwy  gwy

4) True Love

Aqui Chris começa a voltar à deprê para a qual foi chamado. Implora que a mulher diga que o ama. E pede que, se não ama, minta para ele. E a gente é assim, né? Preferimos uma mentira que massageia a alma do que a verdade que esmaga nosso pâncreas. Só que saudável mesmo é a filosofia de “Close”. Chupa, Chris!

tumblr_lmhxwqJHUd1qguhu4o1_400

Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy  gwy

5) Midnight

Taí uma letra que se garantiu. Amo essa metáfora da luzinha acesa em meio à escuridão como símbolo de esperança. Me faz lembrar de “O Grande Gatsby” e a luz verde…

green-light-on-dock

Chega que tem clipe:


Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy  gwy  gwy  gwy

6) Another’s Arms

Ok, vamos fazer o checklist dos elementos de pé na bunda encontrados até agora:

(x) minta para mim mas diga que me ama
(x) ainda tenho esperança
(x)  estou à espera de mágica/milagre
(x) psicopatia social e mental
( ) te procurei em outros braços e não te achei

Claro que faltava isso no disco! Agora não falta mais: “Another’s Arms” traz toda aquela coisa de estou fazendo algo banal como ver televisão e os braços que me envolvem não são os seus. Bonitinho, não fosse ordinário!

Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy

7) Oceans

Amei “Oceans” por um motivo: ela não fala nada sobre oceanos na letra! Aí isso força a gente a entender a poesia e as subjetividades da letra, é uma coisa louca! Mas a letra me ganhou fácil com essa coisa de vamos nos encontrar faça chuva ou faça sol.  Babaquinha, né? Mas o amor só é bonito se for babaquinha! <3

Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy  gwy  gwy  gwy  gwy

8) A Sky Full Of Stars

Eita, essa vai fazer a turma AHAZAR nas pistas, alguém duvida? Eu não o/ Aqui Chris já chutou o pau da barraca, esgotou a caixa de antidepressivos e resolveu sambar na Sapucaí mesmo em meio à tristeza. Um viva para ele e para esta que é a minha preferida do disco:

Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy  gwy  gwy  gwy  gwy  gwy  gwy

9) O

A hidden track do álbum é o Chris voltando da balada e lembrando que continua longe da Gwyneth (sabia que ia aprender o nome da cidadã até o fim do post). A música é muito triste e, adivinhem!  A letra é linda, claro! Um viva ao pé na bunda que deixou o Chris poético. Linda! Fecha o disco fechando muito fechosamente!

And I always
Look up to the sky
Pray before the dawn
Cause they fly always
Sometimes they arrive
Sometimes they are gone
They fly on

Numa escala de 0 a 10 Gwyneths #chatiadas, a nota é:

gwy   gwy   gwy   gwy  gwy  gwy  gwy  gwy



Você também pode gostar de ler isso aqui

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>