Eu Escolhi Desencanar

Que o movimento “Eu Escolhi Esperar” tem suas bizarrices muita gente já sabe. O EEE (vamos chamar assim por motivo de economia de lesão por digitação) prega, dentre outras coisas, a chegada de uma pessoa perfeita escolhida por Deus para você. Trata seus seguidores como principezinhos e princesinhas do Pai que terão relacionamentos que deixariam “Zé” de Alencar, grande romântico dO Guarani, morrendo de inveja. Há outros pontos criticados – a comercialização exagerada do movimento, a ideia de “corte” que Sarah Sheeva aplaude de pé e otras cositas más.

Mas, talvez, a parte dele que mais me dá nos nervos está no nome ESPERAR.

4Antes que você ache que vou implantar a nova heresia do pedaço, se acalme; não vou – já temos gente suficiente fazendo isso. Me refiro a essa vibe do movimento que deixa todo mundo literalmente à espera da chegada de sua tampa da panela, focando nesse assunto como não houvesse frigideiras no amanhã. Sabe andar na rua à noite sozinha sempre na expectativa de ser assaltado, onde todo mundo é suspeito? Mesma coisa. Suas antenas do amor não desligam um só minuto porque qualquer novo amigo ou amiga que você faz, bem, pode ser AQUELA PESSOA.

O EEE deixa todo mundo meio surtado. A página vomita nas redes sociais fotos de meninas loiras e bonitas com rapazes mais lindos ainda de mãos dadas, olhando para o horizonte e a seguinte legenda em fonte Monotype Corsiva: “não vou desistir de esperar que Deus tem para mim” e outras de deprimir qualquer moça solteira em fase de TPM.

Isso, somado a essa pressão maluca da sociedade que diz que alguém só está feliz quando o status do Facebook aponta um “relacionamento sério”, deve estar deixando muitas adolescentes meio piradinhas. Elas estão esperando que um cara perfeito, verdadeiro príncipe do Senhor, chegue em um carro branco (cavalo é demodé, mas branco continua em voga). Aí a Princesa Disney se depara, de repente, com um relacionamento de gente, de carne e osso, de verdade verdadeira. Sem trilha sonora de Crepúsculo, sem enredo do Nicholas Sparks, sem o toque de John Green. Apenas… como… a… vida… é.

Por tudo isso e mais um pouco, quero disseminar um novo movimento: EU ESCOLHI DESENCANAR.

LOL

Colega, na boa: deixa de esperar. E, principalmente, deixa de esperar a tampa certinha dessa tua panela que nem tu sabes direito a forma que tem. “Aquela” pessoa normalmente “desencaixa” em um monte de aspectos. Vem cheia de problemas, manias e defeitos – igual a você. Tem uma história de vida que nem sempre combina com a sua e planos de futuro diferentes dos seus, que vocês precisarão ajustar caso queiram ficar juntos.

Desencana de tentar descobrir a pessoa que Deus escolheu para você. Faça você suas escolhas, mantenha seu pensamento nas coisas do Alto e busque glorificar a Deus em tudo que faz. Tem como errar desse jeito? Tem não.

Vai viver, vai estudar, aprende um esporte, faz um curso online de tricô, qualquer coisa! Já sei: cria um blog, é excelente pra quem não tem o que fazer, hehehe. Porque, ao contrário do que dizem por aí, quem espera nem sempre alcança. Mas uma coisa é fato: quem desencana vive mais leve e  SEMPRE se surpreende.

>> Me siga no Facebook!

>> Me siga no Instagram!

Você também pode gostar de ler isso aqui

3 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>