Orgulho de ser brasileiro?

Fans of Brazil react while watching a broadcast of the 2014 World Cup semi-final against Germany at the Fan Fest in Brasilia, July 8, 2014.   REUTERS/Ueslei Marcelino (BRAZIL  - Tags:  SOCCER SPORT WORLD CUP TPX IMAGES OF THE DAY)   ORG XMIT: BSB01

“Que País é esse? É a ***** do Brasil.”

– — –

Todo brasileirinho nasce com essa ideia do Orgulho de ser Brasileiro. Isso está na boca do povo na mesma proporção que a corrupção está nas nossas entranhas.

Caros, neste texto, quero explicar os motivos de eu não ter orgulho de ser brasileira. Me perdoe se vou ferir seu patriotismo de Copa do Mundo, mas preciso fazer este desabafo.

O Brasil já começou errado. Isso nós aprendemos nos livros de História do Ensino Médio. As mazelas que hoje estão em proporções “doismiledozísticas” começaram na safadeza dos índios, portugueses, espanhóis, holandeses e toda aquela galera que meteu o bedelho na terra do pau-brasil.

Condenado à condição de colônia por muito tempo, tendo sido explorado pelos irmãos europeus, o Brasil foi adquirindo o jeitinho brasileiro. Aquele jeitinho de se dar bem pondo em risco o bem do outro. “Fazer o que, né? É um problema cultural.”

Aí algum esperto descobriu que é bacana pagar de bonzinho pra ganhar eleição, ser político e, com o jeitinho brasileiro, se beneficiar no cargo. Mas não dá pra reclamar, né? “Afinal, todo político é corrupto mesmo…

… vou continuar votando nos mesmos cabras safados de sempre. Não, não; melhor! Vou fazer um protesto! Elegendo Tiririca e Romário! Isso é que é um protesto digno!”. Somos muito incoerentes mesmo. Reclamamos dos políticos, continuamos votando neles e pra piorar, recebemos ‘propininhas’ no emprego e sonegamos impostos.

“Fazer o que, né… é um problema cultural.”

Aí elegemos a primeira mulher presidente. Presidenta, tanto faz. Mas que avanço! Que maravilha! E a Dilminha luta por mais mulheres no Ministério. Por que não mais honestos? Ppufff, tanto faz. Afinal, a corrupção está acoplada a nossa alma. Não há nada a fazer.

“Não há nada a fazer. Não tem mais jeito.”

É esse pensamento que faz com que sejamos ainda mais medíocres. É esse pensamento que nos é imposto que faz com que sejamos sempre aquele País do povo carnavalesco de terceiro mundo.

“Mas calma… o Brasil é a 4ª economia do mundo, Fernanda.” E em Ética, é qual mesmo?

Nossa esperança ainda era a lei. Agora, nem isso… já viram que ficou todo mundo louco e mudaram o nosso querido Código de Processo Penal?

Praticamente qualquer crime é fiançável, o cara só pode ser preso em flagrante (como se em cada esquina tivesse um policial) e até o famoso “desacato à autoridade” deixou de ser crime. Isso mesmo. Você pode xingar até a quarta geração do policial… mas vai esquecer de dar bom dia a um homossexual para você ver. “Prisão! Homofobia! Maldito! Não o perdôo! Cortem a cabeça dele!”

Vou ser franca: já passou pela minha cabeça virar BANDIDA* e GAY** para ver se tenho vez nesse País. Por que estudando e trabalhando tá difícil…

A Segunda Grande Guerra acabou com a queda de Hitler. Para o Brasil ter jeito, o buraco é mais embaixo: matar todos os traficantes e todos os políticos. E torcer para que nasça uma geração de gente de caráter.

Caráter.

O País da BUNDA e do Futebol tem muito o que aprender com os amigos gringos. Orgulho de que? De ter um abraço mais caloroso do que os americanos? De saber sambar melhor do que o inglês? De ser mais boa-praça do que um alemão?

Orgulho como o seu, que acontece de quatro em quatro anos por causa de uma Copa do Mundo? (É uma pena que justo nesse ano tem eleição… mas, se o Brasil levou a taça, não importa quem ganhe nas urnas…)

Tenho orgulho de o que o Brasil pode ser um dia. Do potencial de sua gente, que é batalhadora. Do ser “desenrolado”, que infelizmente é usado para o mal.

Orgulho de ser brasileiro?

Não… mas espero que, um dia, sim.

– — –

* To brincando. Se tem algo que prezo é a honestidade e o jeito certo de fazer as coisas.
** To brincando mais ainda. E não me venha com discurso pseudo-moralista de homofobia. Pra mim esse mimimi é pura frescura (salvo casos de verdadeira agressão, ódio e violência) e já deu.

Continue Reading

15 de Agosto: Dia do Solteiro. É melhor estar só ou em um relacionamento?

“Eu to solteiro e to feliz
To sorrindo à toa
To do jeito que sempre quis
Mas que vida boa

Depois de muito tempo acorrentado
Me bateu uma vontade louca de se divertir
Sair, reencontrar velhos amigos,
Passear tomar um chopp
Relaxar e me distrair

Curtir a minha liberdade
Agora to solteiro, resolvi pensar em mim
Já tava mesmo com saudade
Da minha adolescência, quero mais é ser feliz
Por isso to de boa, to do jeito que sempre quis”

(Safadão, Wesley. Garota Safada, 2011)

Este é o filósofo autor da citação acima.


Alguém sem personalidade e individualidade, que vive 24 horas por dia acorrentado a outro alguém em uma rotina absurdamente chata
. Esse é o retrato pintado por essa e outras músicas de o que é uma pessoa que, como diz o Facebook, está “em um relacionamento sério”. Pufff. Balela.

O problema é que, assim como família e Ética, os valores amorosos estão invertidos. Hoje prega-se que o bacana é o cara ser garanhão e ter duas ou três mulheres. Por noite. E que menina romântica é uma Amélia da vida e o bom mesmo é sair pegando herpes nas baladas. Furada!

Ô vantagem, viu?

A questão é que pessoas que batem no peito quando cantam essa música, das duas uma (SEM EXCEÇÃO, DESCULPE)

a) Ou NUNCA NAMORARAM e estão falando que jiló é ruim sem nunca ter comido;

b) Ou só tiveram EXPERIÊNCIAS RUINS (por terem se precipitado ou feito más escolhas) e aí correm do compromisso como o diabo da cruz.

– — –

Me ajude a analisar essa questão com base no conceito pregado por essa bela música. Vou ignorar o refrão por se tratar de algo de demasiada complexidade.

“Depois de muito tempo acorrentado
Me bateu uma vontade louca de se divertir
Sair, reencontrar velhos amigos, passear, tomar um chopp
Relaxar e me distrair”

Se você tinha um(a) namorado(a) assim, isso não era um namoro, e sim um SEQUESTRO EM REGIME ABERTO (seja lá o que isso for).

Deixa eu te contar uma novidade que vai mudar sua vida: em namoros bacanas, você se diverte com a pessoa, sabia? :D E mais: em namoros bacanas, você continua saindo com suas amigas para colocar as fofocas conversas em dia. E continua saindo com seus brothers para uma pelada, um videogame ou o bendito chopp.

Se seu contrato de compromisso inclui enclausuramento à la Rapunzel, não assine! Se já assinou, converse de boa com a pessoa e garanta um relacionamento saudável HOJE.

Não é bem por aí, hein?

“Reencontrar velhos amigos…” —> AMIGO, se você é do tipo de gente que abandona os VELHOS AMIGOS por causa da nova namorada, o problema é todo seu. Tanto o amigo como o(a) parceiro(a) são a família que a gente escolhe ter. Saiba cuidar e prezar pelos dois. E ATENÇÃO: se você é o tal VELHO AMIGO que foi reencontrado pelo novo solteiro do pedaço, TENHA SUAS DÚVIDAS se você é mesmo um AMIGO.

“Curtir a minha liberdade
Agora to solteiro, resolvi pensar em mim”

Calma, não confunda LIBERDADE com SAFADEZA! Se para você ter liberdade é não sossegar o facho em casa ao primeiro sinal de balada e ter várias (e nenhuma no fim das contas), você realmente não pode namorar. As pessoas que entendem o real sentido da liberdade não sentem falta dela quando estão em um relacionamento.

"...Olhar junto na mesma direção"

Amor começa com A de altruísmo. Realmente é preciso pensar no outro, as decisões já não são de uma pessoa só. Mas se você pensar APENAS no outro, a gangorra vai desequilibrar por causa da sua piração. É clichê, mas só dá para amar quando quando você ama a si mesmo.

“Já tava mesmo com saudade
Da minha adolescência, quero mais é ser feliz
Por isso to de boa, to do jeito que sempre quis”

Eu no auge da pré-adolescência.

Saudade da sua adolescência… certo. Eu sinceramente sou mais feliz hoje do que era aos 13 anos: eu era a mais novinha, a mais baixinha, barrigudinha, dependendo dos pais para comprar 1 empadinha barnabé, sem idade suficiente para muita coisa, e a única meta de vida era não ficar em recuperação em matemática. E só gostando de quem não gostava de mim. Ô beleuza! kkkkkkkkkkkk :)

É, eu não tenho saudade da minha adolescência. Nostalgia? Bastante. Mas não saudade de querer voltar no tempo. Foi uma fase marcante de descobertas e aprendizado curtida da melhor maneira, mas nada mais bonito que o crescimento (em todas as áreas da vida).

Este blog também é cultura! Veja o que rola no RJ: As cariocas na marcha das solteiras e você querendo ficar só!

E é isso…

Se você esperou uma conclusão do tipo “é melhor estar solteiro” ou “é melhor estar namorando”, desculpe a frustração. =/

Encerro o pensamento dizendo que namorar é bom, assim como é bom ter um tempo para colocar suas ideias em ordem, resolver suas questões pessoais e dedicar-se ao estudo da ciência, por exemplo.

E se for para namorar com alguém por causa de um sobrenome ou conta bancária… ou com aquele bombado com cérebro de minhoca… ou qualquer gostosa com menos personalidade do que uma porta… é…

neste caso desejo com todo gosto um Feliz Dia do Solteiro!

Continue Reading