15 de Agosto: Dia do Solteiro. É melhor estar só ou em um relacionamento?

“Eu to solteiro e to feliz
To sorrindo à toa
To do jeito que sempre quis
Mas que vida boa

Depois de muito tempo acorrentado
Me bateu uma vontade louca de se divertir
Sair, reencontrar velhos amigos,
Passear tomar um chopp
Relaxar e me distrair

Curtir a minha liberdade
Agora to solteiro, resolvi pensar em mim
Já tava mesmo com saudade
Da minha adolescência, quero mais é ser feliz
Por isso to de boa, to do jeito que sempre quis”

(Safadão, Wesley. Garota Safada, 2011)

Este é o filósofo autor da citação acima.


Alguém sem personalidade e individualidade, que vive 24 horas por dia acorrentado a outro alguém em uma rotina absurdamente chata
. Esse é o retrato pintado por essa e outras músicas de o que é uma pessoa que, como diz o Facebook, está “em um relacionamento sério”. Pufff. Balela.

O problema é que, assim como família e Ética, os valores amorosos estão invertidos. Hoje prega-se que o bacana é o cara ser garanhão e ter duas ou três mulheres. Por noite. E que menina romântica é uma Amélia da vida e o bom mesmo é sair pegando herpes nas baladas. Furada!

Ô vantagem, viu?

A questão é que pessoas que batem no peito quando cantam essa música, das duas uma (SEM EXCEÇÃO, DESCULPE)

a) Ou NUNCA NAMORARAM e estão falando que jiló é ruim sem nunca ter comido;

b) Ou só tiveram EXPERIÊNCIAS RUINS (por terem se precipitado ou feito más escolhas) e aí correm do compromisso como o diabo da cruz.

– — –

Me ajude a analisar essa questão com base no conceito pregado por essa bela música. Vou ignorar o refrão por se tratar de algo de demasiada complexidade.

“Depois de muito tempo acorrentado
Me bateu uma vontade louca de se divertir
Sair, reencontrar velhos amigos, passear, tomar um chopp
Relaxar e me distrair”

Se você tinha um(a) namorado(a) assim, isso não era um namoro, e sim um SEQUESTRO EM REGIME ABERTO (seja lá o que isso for).

Deixa eu te contar uma novidade que vai mudar sua vida: em namoros bacanas, você se diverte com a pessoa, sabia? :D E mais: em namoros bacanas, você continua saindo com suas amigas para colocar as fofocas conversas em dia. E continua saindo com seus brothers para uma pelada, um videogame ou o bendito chopp.

Se seu contrato de compromisso inclui enclausuramento à la Rapunzel, não assine! Se já assinou, converse de boa com a pessoa e garanta um relacionamento saudável HOJE.

Não é bem por aí, hein?

“Reencontrar velhos amigos…” —> AMIGO, se você é do tipo de gente que abandona os VELHOS AMIGOS por causa da nova namorada, o problema é todo seu. Tanto o amigo como o(a) parceiro(a) são a família que a gente escolhe ter. Saiba cuidar e prezar pelos dois. E ATENÇÃO: se você é o tal VELHO AMIGO que foi reencontrado pelo novo solteiro do pedaço, TENHA SUAS DÚVIDAS se você é mesmo um AMIGO.

“Curtir a minha liberdade
Agora to solteiro, resolvi pensar em mim”

Calma, não confunda LIBERDADE com SAFADEZA! Se para você ter liberdade é não sossegar o facho em casa ao primeiro sinal de balada e ter várias (e nenhuma no fim das contas), você realmente não pode namorar. As pessoas que entendem o real sentido da liberdade não sentem falta dela quando estão em um relacionamento.

"...Olhar junto na mesma direção"

Amor começa com A de altruísmo. Realmente é preciso pensar no outro, as decisões já não são de uma pessoa só. Mas se você pensar APENAS no outro, a gangorra vai desequilibrar por causa da sua piração. É clichê, mas só dá para amar quando quando você ama a si mesmo.

“Já tava mesmo com saudade
Da minha adolescência, quero mais é ser feliz
Por isso to de boa, to do jeito que sempre quis”

Eu no auge da pré-adolescência.

Saudade da sua adolescência… certo. Eu sinceramente sou mais feliz hoje do que era aos 13 anos: eu era a mais novinha, a mais baixinha, barrigudinha, dependendo dos pais para comprar 1 empadinha barnabé, sem idade suficiente para muita coisa, e a única meta de vida era não ficar em recuperação em matemática. E só gostando de quem não gostava de mim. Ô beleuza! kkkkkkkkkkkk :)

É, eu não tenho saudade da minha adolescência. Nostalgia? Bastante. Mas não saudade de querer voltar no tempo. Foi uma fase marcante de descobertas e aprendizado curtida da melhor maneira, mas nada mais bonito que o crescimento (em todas as áreas da vida).

Este blog também é cultura! Veja o que rola no RJ: As cariocas na marcha das solteiras e você querendo ficar só!

E é isso…

Se você esperou uma conclusão do tipo “é melhor estar solteiro” ou “é melhor estar namorando”, desculpe a frustração. =/

Encerro o pensamento dizendo que namorar é bom, assim como é bom ter um tempo para colocar suas ideias em ordem, resolver suas questões pessoais e dedicar-se ao estudo da ciência, por exemplo.

E se for para namorar com alguém por causa de um sobrenome ou conta bancária… ou com aquele bombado com cérebro de minhoca… ou qualquer gostosa com menos personalidade do que uma porta… é…

neste caso desejo com todo gosto um Feliz Dia do Solteiro!

Você também pode gostar de ler isso aqui

17 Comments

  1. Oi Fernanda, lhe acompanho no twitter e no face e na verdade até agora ñ entendi pq lhe sigo, infelizmente suas ideias são superficiais e baseadas em sua pequena vida burguesa e na criação que lhe deram.
    Entendo que é sua opinião e por tanto preservada por mim mas infelizmente para mim ler seus artigos no blog é tão irrisorio e simplorio que beira a inocencia de uma garota q ñ sabe ou sabe muito pouco sobre a vida.
    Entendo q minha critica seja tão negativa mas ñ me leve a mal, só queria expor minha opinião q possivelmente essa sujeita a falhas. have a nice day

    1. Hello, senhor FCO. Tudo bem?

      Agradeço sua paciência em me acompanhar nas duas redes sociais. Você é muito gente boa.

      Contudo, se me permite dizer, lamento que seu comentário tenha sido tão superficial quanto você acha que é minha opinião. Você apenas falou mal de uma maneira vaga, sem falar exatamente os pontos dos quais você discorda. E sim, concordo com você sobre aprender sobre a vida… ainda sou uma criança de 21 anos que acha que sabe das coisas. Mas assim a gente vai vivendo, e tolo é aquele que julga saber demais. Esse nunca sairá da mediocridade, apenas pela birra de achar que não pode aprender ou mudar de opinião.

      Não te levo a mal, apenas adoraria saber quem está por trás dessas iniciais. Talvez você tenha muito o que me ensinar.

      Forte abraço!

      Fernanda Paiva.

      1. Opa Fernanda

        Obrigado pela rápida resposta, concordo com vc sobre minha resposta simples, ñ estar entre minhas qualidades escrever mas tentarei ser mais especifico sobre sobre minha tentativa de argumentação.
        1)a escolha da música acho que ñ foi apropriada, esse tipo de musica é conhecido por sua vulgaridade e mal gosto dos que escutam.
        2) argumentar q quem concorda com dita musica é “sem excessões” uma pessoa assim ou assada é ser superficial com as dezenas de fatores incluindo o social, psicologico e emocional delas.
        3)basear toda a sua argumentação nos fatores q vc apresenta tb é simplista, já q ser solteiro ou em um relacionamento tem muito mais fatores do que os mostrados. Por exemplo, os solteiros tem crescido exponencialmente nos países desenvolvidos algumas vezes apenas pelo fator economico que viver só acarreta ou simplesmente pq estão mais felizes assim e isso ñ foi abordado mostrando que o solteiro é uma pessoa q gosta de farra ou estar com várias pessoas ao mesmo tempo.
        Como disse ñ sou bom em escrever mas espero q tenha ficado um pouco mais claro o motivo da minha critica.
        Bom, tem coisas no seu texto que concordo como por exemplo o real sentido da liberdade.
        Sobre sua resposta concordo contigo que a vida é feita de experiencias e a cada dia temos o prazer e a oportunidade de aprender e viva aquele que saiba e disfrute dessa oportunidade.
        Sobre meu anonimato realmente prefiro manterlo por agora, digamos que sou um pouco tímido e ñ gosto de me expor muito no cybermundo.
        Um abraço grande

        1. Agora sim! =)

          1) Bom… A música foi escolhida por que retrata como a visão que a juventude tem é distorcida. Essa música tá nas paradas de sucesso há um tempo. Por isso a escolha dela. E também pelo próprio tom dos meus textos, não fazia sentido usar um poema de Camões, por exemplo…;
          2) Amigo, também sou contra generalizações. Mas para o cidadão achar essa música correta e tê-la como lema de vida, não consigo enxergar uma terceira opção;
          3) Sim, existem muitos outros aspectos além desses. Mas aí daria uma trilogia de livros sobre o assunto… Me detive a analisar com base nos trechos da música que escolhi por motivos listados acima.

          Agora sim! Espero ter tirado suas dúvidas e exposto minha opinião.

          Volte sempre.

          1. com certeza voltarei, ao final estou lhe acompanhando. sorte e quem sabe um dia a gente se conhece.

  2. “Hoje prega-se que o bacana é o cara ser garanhão e ter duas ou três mulheres. Por noite.”

    Não só homens, mulheres fazem a mesma coisa. Como eu digo: é tudo farinha do mesmo saco. Infelizmente.

    Eu já passei por várias experiências ruins em namoro, sim, como também já passei por namoros que eu considero que tenham sido muito positivos para mim (tanto que sou muito amigo de algumas ex minhas e a algumas delas já cheguei a agradecer pelo tanto que o namoro me fez crescer).

    Quando era mais novo preferia namorar com uma a ficar com várias, mas atualmente tenho tido uma dificuldade em namorar. Continuo não ficando com várias, apenas vez ou outra fico com alguém, mas ter algo mais sério que apenas ficar está se tornando cada dia mais difícil (como disse logo no início, as pessoas não querem nada sério).

    Claro que não acho legal ficar com duas, três, ou mais em uma festa, mas não tiro a razão de quem canta que tá solteiro e tá feliz (e isso não quer dizer que eu concorde com todos os trechos da música).

    Sobre a marcha, eu achei ela até engraçada: não acho que um namoro seja algo que se consegue assim, em protesto.

    Blog bonito! :)

    1. >Claro que não acho legal ficar com duas, três, ou mais
      não obstante, sem hipocrisias, até tem potencial…o cara da foto parece satisfeito. tomara eu estar ali, a sofrer não era com certeza.

      >é tudo farinha do mesmo saco
      la isso é verdade

  3. Interessante,o ser humano em geral não gosta de se sentir sozinho,o jovem muito menos,só acho que existe uma cultura de que “só é feliz quem tem alguém pra amar” e isso não faz bem,o famoso “estar de bem com a vida” trata disso,independente de se estar em um relacionamento ou não o que deve fazer a felicidade de um homem são as suas vitórias,as suas conquistas,a evolução pessoal que todos nós temos.
    O amor se acontecer tudo bem e se não acontecer tudo bem também,o segredo é sabem ser feliz nas duas ocasiões.

    1. Exatamente, é preciso ser feliz sem depender de outra pessoa. Ai de nós se nossa felicidade e razão de vida seja algo ou alguém dessa vida… Além disso, relacionamento deve visar o outro; o fazer o outro feliz. E não ser egoísta a ponto de querer estar com alguém para ter suas necessidades supridas.

      Curioso, já eu acho o contrário. Acho que o que é pregado hoje em dia é a cultura do “tenha vários e esteja só” e do “quantidade é qualidade”.

      Abraço, Ravik!

      Volte sempre!

  4. b) Ou só tiveram EXPERIÊNCIAS RUINS (por terem se precipitado ou feito más escolhas) e aí correm do compromisso como o diabo da cruz.

    Adorei o texto. Muito bem escrito! Tão novinha e com pensamentos saudáveis, isso é ótimo!!! Só não concordo com esse trechinho que mencionei acima, por um simples fato: “Não ter exceções”…sempre há exceções, não sou tão novinha como você, mas também não sou tão mais velhinha (rsrsrsrs), no entanto, já vivi algumas coisas e garanto a você que é muito difícil distinguir se algo está sendo “precipitado” como foi mencionado. A questão da “má escolha”…ahhh se tudo dependesse de uma bola de cristal na qual pudéssemos saber se é ou não má escolha…tudo isso é difícil e entendo que vc não quis “apontar” ou “acusar” a quem faz uma má escolha, mas no texto, parece que a gente é culpado por fazer má escolhas e não é assim! Como já disse, não há como saber, e a gente sofre mesmo, mas cresce.Mas olha Fernanda, é sempre bom ler textos como esse seu para nos lembrar que muitas vezes “batendo no peito” ao ouvir músicas como esta só nos coloca para baixo e nos faz crê em ilusões, a verdade, é que todo mundo quer um parzinho, mas sabe, muitos passam por situações de “revolta”, “desilusões”, “lágrimas” e “tristezas” e a difrença é como vamos lhe dá com determinadas situações…e nossa missão é única: AJUDAR. E ressalto, mais uma vez, seu texto é uma forma de ajuda e reflexão para essas pessoas que querem gritar por dentro. Enfim, a única ressalva que faço é quanto o “não ter exceções”, como se todos pudessem saber se é boa ou não as escolhas que fazem, porque não é bem por aí! No mais, continue a escrever…Abração

    1. Oi Clarissa, tudo bem?

      Sim, talvez o “SEM EXCEÇÕES” tenha sido exagerado. Existe sim casos em que a gente aposta todas as fichas em alguém que parece ser gente boa, de caráter… e no fim das contas, a pessoa muda completamente. Mas me referia a pessoas que mesmo sabendo que uma pessoa não vale a pena, encara o desafio por causa da paixonite. Tens razão, pode ser que não tenha ficado tão claro…

      Grata pela sua participação.

      Abraço!

  5. Concordo contigo na maior parte do seu texto. Eu já sou um romântico de plantão, acho mesmo que vida boa é vida a dois e pronto, masss enquanto solteiro o que a gente não pode é ficar choramingando! Quanto a sair pegando a vontade, como vc menciona, pegam-se outras coisas tb e acho que não vale a pena. Você tem uma cabeça surpreendente menina! Continue assim.

    1. Verdade, Ferreira!

      É normal que todo mundo passe pela fase do “choramingo” algumas vezes na vida. Curioso, e inclusive foi disso que eu falei no Facebook, é que tem gente que choraminga em casa e vive a falsa felicidade do ‘Eu to solteiro e to feliz’. Para superar as dificuldades, o ser humano precisa aceitar que elas existem e encará-las “feito homem”. =)

      Abraço, obrigada!

  6. Quero meus R$10,00 (vou cobrar pra comentar aqui! mwamwamwama)

    Só pra ressaltar que teu texto tem um FAIL na lógica.

    “A questão é que pessoas que batem no peito quando cantam essa música, das duas uma (SEM EXCEÇÃO, DESCULPE)
    a) Ou NUNCA NAMORARAM e estão falando que jiló é ruim sem nunca ter comido;
    b) Ou só tiveram EXPERIÊNCIAS RUINS (por terem se precipitado ou feito más escolhas) e aí correm do compromisso como o diabo da cruz.”

    Se a pessoa está solteira e se orgulha disso é ÓBVIO QUE ELA TEVE APENAS EXPERIÊNCIAS RUINS

    Se não, ela não estaria solteira… estaria namorando ainda.

    Acho que o dia do solteiro é mais para aquelas pessoas que ficam cansadas de serem tratadas como se todos os problemas fossem se resolver ao se arrumar um namorado(a).

    Namorar é ótimo, mas ser solteiro tem suas vantagens sim ué!

    O negócio é que toda escolha é uma renúncia. Se seu relacionamento não supera as vantagens da vida de solteiro, então é melhor você ficar solteiro mesmo! hahahahahah

  7. Parabéns pelos assuntos abordados. Me faz bem te seguir nas redes sociais e acompanhar algumas das suas leituras do mundo e das ações do ser humano! Continue refletindo e nos passando suas conclusões, pois elas estão cada vez mais interessantes. Novamente parabés!

  8. ai q lindo cantor garota safada adorei a musica queria namorar alquem n encontrei ninguem ate hoje nao aquento mais ficar solteira queria encontrar alquem pra mim.ai sou solteiro nao sou feliz………sou senador pompeu ceara liga pra mim 88 99275812.um bjsssssssssssssssssssssssss.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>