10 coisas que aprendi não comendo industrializados

IMG_2827

Nesta semana eu resolvi não comer nada industrializado ou processado.

Me propus esse desafio de 5 dias para ver como meu corpo reagiria, para entender esse lifestyle e, sobretudo, a descobrir opções saudáveis. Digamos que segui 90% à risca: acabei consumindo produtos como geleia orgânica 100% fruta e óleo de coco, mas era bem raro. Não pretendo levar essa “dieta” para sempre, mas realmente percebi que é sim possível fazer trocas simples. Nesse período curtinho, pude perceber algumas coisas.

IMG_3021

1. Esse estilo de vida demanda tempo. A menos que você queira comer só coma fruta e ovo o dia todo (ok, exagerando), vai ter que gastar tempo na cozinha.

2. Você precisa comer BEM antes de sair de casa. Não é garantido encontrar opções naturais de verdade quando você sai com seus amigos. Quando encontra, pode ser que custe seus rins…

3. Faz bem para a TPM. Coincidentemente, foi a semana da TPM. Percebi um humor melhor do que o habitual e um corpo menos inchado (mas ainda inchado!) do que normalmente fica nesse período.

4. Você seca. Líquido, pelo menos. Como tudo que é industrializado tem muito sódio, essa redução faz com que você reduza a retenção e, assim, fica com uma aparência mais seca.

5. É difícil para caramba viver assim. Talvez pela falta de costume, achei bem difícil me virar nos lanches. Mais difícil que isso é encontrar o que comer na rua, coisa que faço demais… Como viver, por exemplo, sem um açaí cheio de frutas e mel como esse que tomei no dia anterior ao início do desafio?

IMG_2827

6. Sua família custa a entender. Se bem que acho que minha mãe não entende nenhuma dieta que eu tentar fazer, haha.

7. Beira o impossível seguir isso 100% à risca. Bebi leite desnatado, usei óleo de coco envasado e consumi geleia natural 100% fruta, farinha de coco orgânica (fica bom demais em fruta!) umas pitadas de sal do himalaia e outras exceçõezinhas. Isso foi beeeeeeeeem pouco em relação ao volume do que foi consumido em alimentação na semana, mas me fez admirar mesmo (e ao mesmo tempo não entender bem) a galera vegana que realmente só vive do que a natureza dá.

8. Mais do que em qualquer outra dieta, você fica antissocial. Em dietas “comuns”, é possível “escapar” ou, pelo menos, é mais fácil acompanhar os amigos em programações gastronômicas e não ficar sem comer. Comida é evento e é pura sociabilidade. Nada como evoluir numa amizade dividindo uma pizza gigante, hahaha. A questão de não comer industrializado é que isso é mais que uma dieta, é um estilo de vida. Quem vive assim, normalmente NÃO ABRE exceções ou não faz “dia do lixo”, por exemplo.

IMG_3035

9. Com o passar dos dias você percebe seu corpo reagindo bem. As coisas dentro de você parecem funcionar bem. A disposição teve uma melhora (digo isso porque fiz o desafio em semana de TPM, que eu fico um caquinho!) e mesmo com uma mudança de clima que rolou na cidade, não fiquei resfriada. Não pelo fato de ter simplesmente tirado industrializado, mas porque as escolhas acabaram sendo saudáveis e naturais – o que, obviamente, te faz bem de várias formas.

10. Você repensa os industrializados ditos “saudáveis”. A busca por opções no supermercado me fez atentar ainda mais para rótulos de alimentos diet/light/zero e vi que nem tudo é tão saudável como parece. Vi que há, sim, alimentos de prateleira que são bons, funcionais, saudáveis e CAROS, mas que de fato não é maioria.

IMG_3045
Em suma, aprendi a fazer escolhas boas, a perceber que é possível viver sem queijo e presunto (comia demais haha) e descobri opções verdadeiramente saudáveis além de cookies integrais cheios de sódio e farinha branca. Conheci uma vida que passei a admirar bastante – mesmo entendendo que minha rotina, falta de tempo e de habilidade na cozinha não me permitiriam vivê-la plenamente.

Além de tudo isso, eu deliberadamente não quero abrir mão de um hamburguer no fim de semana ou mesmo do iogurte desnatado do dia a dia da dieta – mas isso é uma coisa bem minha. Quero sim aprender a me alimentar bem e esse desafio de uma semana me ensinou bastante. Vou, na medida do possível, preferir alimentação natural e de verdade, embora não queira, por OPÇÃO, aderir a isso como um estilo de vida.

Gostei tanto que já estou pensando no próximo desafio. :)

Beijos,
Fe

Você também pode gostar de ler isso aqui

1 Comment

  1. Mulheeer… kd os posts??? já reli 412x os textos antigos e 18 3651 125x o texto do ônibus (lágrimas, muitas lágrimas e soluços).

    Agora sem brincadeira – mas eu não estava brincando :D – curto muito seus textos, posta aí, nem que seja uma receita de crepioca, já que agora tu és fitness rs

    Abraço

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>